Foco

Brasil Digital-Parte 2: Como os esportes vão colocar o País em movimento.

A Copa do Mundo e as Olimpíadas devem trazer a – tão necessária – tecnologia de transporte para o Brasil.

A vinda dos dois maiores eventos esportivos do mundo para o Brasil anuncia uma nova era da tecnologia inteligente para o transporte no País.

A Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016 devem promover a atualização da problemática infraestrutura de transporte local.

As expectativas do Ministério do Turismo brasileiro apontam a vinda de 800 mil à um milhão de visitantes para a Copa do Mundo de 2014. Este grande fluxo de pessoas irá testar a rede de transporte até o limite. Limite este que está para lá de esgotado no cenário atual.

Independentemente dos eventos esportivos, a falta de uma infraestrutura viária dificulta o crescimento econômico. Isso por que, a ineficiências da estrutura atual torna o País menos competitivo.

Uma das áreas consideradas chave, os aeroportos, estão funcionando com excesso de capacidade, muitas vezes acarretando longos atrasos para os passageiros.

Neste cenário, o governo enfrenta um grande desafio: o Instituto de Pesquisas Econômicas declarou que era improvável que os aeroportos estejam prontos a tempo para a Copa do Mundo.

Ação RÁPIDA

Em agosto de 2011, a força da Polícia Federal do Brasil começou a testar o sistema RAPID (Reconhecimento Automatizado de Passaportes Identificados Documentalmente), que já é usado no Aeroporto Faro, em Portugal.

O RAPID permite o reconhecimento rápido e automático dos documentos de identificação dos passageiros que tenham sido emitidos com chips de computador e tecnologia biométrica (saiba mais sobre biometria aqui: http://bitly.com/K2NHHj ). O sistema consiste em um VBeGate produzido pela empresa portuguesa Vision-Box e um sistema de verificação biométrica.

Essa tecnologia é projetada para reduzir o tempo que os passageiros gastam na imigração e a necessidade dos funcionários de verificarem os passaportes individualmente - é útil ao processar centenas de milhares de visitantes. Ele usa a análise de dados biométricos para comparar as fotos nos passaportes com os rostos dos passageiros e a meta é implantar a tecnologia a tempo para a Copa do Mundo.

4G Super-rápida

As cidades que sediarão os jogos da Copa do Mundo no Brasil estarão entre as primeiras a receber a tecnologia sem fio 4G. Logo, Cuiabá, Curitiba e São Paulo irão se beneficiar das redes 4G que são até 10 vezes mais rápidas do que a rede 3G. Isso permitirá que os usuários acessem todas as informações de transporte e trânsito em grandes velocidades.

Controle de Multidão

Outro desenvolvimento futurista é a implementação de óculos aperfeiçoados pela biometria que, em conjunto com uma câmera de reconhecimento facial, captura 400 imagens faciais por segundo. Estas imagens são retransmitidas para um banco de dados de informações que pode armazenar até 13 milhões de rostos e alertar o usuário em tempo real, caso alguma outra medida seja necessária. Os óculos, que deverão ser usados pela polícia para a Copa do Mundo, atualmente estão sendo implementados em terminais de ônibus e aeroportos no Brasil, bem como utilizados para administrar multidões em jogos de futebol e shows.

Brasil adere à tecnologia sem contato

O país já está na dianteira em determinados aspectos. Em 2009, a tecnologia sem contato MasterCard PayPass foi implementada no Rio de Janeiro, permitindo aos usuários acessarem determinadas estações de trem, cinemas, restaurantes, estacionamentos e o sistema do Metrô (saiba mais sobre pagamento sem contato no link: http://bitly.com/JsNhvk ). Os benefícios para os visitantes - e moradores - são óbvios: acesso instantâneo a serviços e produtos para os usuários dos cartões com tecnologia sem contato da MasterCard e transporte eficiente em torno dos eventos.

Tema: 
Visitas: 
1357
  • Comentar
  • Comentários [0]

Comentar

Não há comentários.



Se você não encontrara resposta que você está procurando...

Faça sua pergunta