Evolução das tecnologias para cartões de crédito

nick-ellis-562x240.jpeg
Nick Ellis
Poste: 
Inovações tecnológicas para meios de pagamentos
A segurança das transações é essencial para as empresas que operam bandeiras de cartões de crédito, já que a disposição dos clientes para usar os seus produtos e serviços é proporcional a confiança na proteção destas transações.

Além das dicas óbvias de nunca divulgar o número, ficar sempre de olho no seu cartão na hora de pagar a conta e guardar, invariavelmente, todos os recibos para conferir os gastos na fatura, atualmente existem muitas outras formas de aumentar a segurança.

Muita coisa mudou desde que os cartões de crédito surgiram nos Estados Unidos na década de 20, com o objetivo de serem usados em hotéis e outros estabelecimentos. O primeiro cartão a ser criado para funcionar de forma universal foi o Diners Club, em 1950, e tinha o objetivo de ser usado para pagar contas em restaurantes. A concorrência correu atrás, com o lançamento do cartão American Express em 1958.

Hoje em dia as administradoras de cartões de crédito investem muito em inovações tecnológicas, principalmente, para aumentar a segurança dos clientes, seja no ponto de venda ou em compras online. Nos Estados Unidos já existem, inclusive, empresas enviando leitores biométricos de graça para seus clientes validarem suas compras online.

Na CES 2012 em Las Vegas, uma empresa mostrou um cartão de crédito pré-pago e descartável, que seria emitido pelas empresas com um valor já aprovado. Ao optar por esta solução, o cliente recebe por e-mail uma cópia digitalizada do cartão com o número, data de expiração e código de segurança. Este cartão virtual também seria compatível com smartphones equipados com tecnologia NFC.

As administradoras de cartões apostam suas fichas, também, no sistema de rede neural, uma rede de computadores que consolida todos os dados das transações feitas no Brasil por cada cliente e pode ajudar a evitar fraudes.

Na prática, se o cartão do cliente for usado para uma compra incompatível com seu histórico, o sistema dá o alarme e um funcionário entra em contato com o cliente para validar a transação. O sistema pode, ainda, emitir alarmes de valor elevado ou uma transação feita em outra cidade, por exemplo.

Em um tempo no qual smartphones, tablets e até mesmo Ultrabooks já contam com tecnologia de pagamentos (NFC), é bom ver que as empresas de cartões de crédito estão usando a tecnologia para reduzir as fraudes e facilitar a vida dos clientes. Só nos resta acompanhar, utilizar e aplaudir a iniciativa!
Biographie: 
Em um tempo no qual smartphones, tablets e até mesmo Ultrabooks já contam com tecnologia de pagamentos (NFC), a segurança das transações teve ser uma preocupação essencial das empresas
  • Comentar
  • Comentários [0]

Comentar

Não há comentários.